Votorantim Energia e 100 Open Startups lançam desafio para startups de base tecnológica

100 open startups logo

Smart Trading busca soluções em três grandes áreas de negócios e aproximação de startups; as inscrições estarão abertas até 14 de janeiro de 2018
 
A Votorantim Energia, que atua no mercado de energia, acaba de lançar o desafio Smart Trading. O objetivo é aproximar a empresa do ecossistema de startups, formando uma de rede para discussão de ideias, projetos e possibilidades para futuras parcerias.
 
Realizado em parceria com o movimento 100 Open Startups, principal plataforma internacional de conexão entre grandes empresas e startups, o programa traz oportunidades em três áreas de negócios: Smart Energy, Energia Solar e Usinas do Futuro. As inscrições devem ser feitas até o dia 14 de janeiro de 2018, pelo site openstartups.induct.no/public/pages/votorantimenergia.
 
Os concorrentes serão avaliados por um mecanismo de matchmaking online, com base nas informações que inserirem no momento da inscrição. Após este processo, os que se destacarem serão convidados a realizar um pitch para uma banca composta por especialistas e executivos da Votorantim Energia.
 
As startups mais bem avaliadas serão convidadas para discutir com a Votorantim Energia a possibilidade de realizar um projeto piloto. Com base no resultado, a empresa poderá ser habilitada a desenvolver parcerias na forma de prestação de serviços ou de fornecimento de produtos inovadores, de acordo com a maturidade e consistência, tanto da startup quanto da solução apresentada.
 
“O mercado de energia está passando por transformações que geram inúmeras oportunidades. A aproximação com o ecossistema de startups nos habilita a interagir com novas tecnologias, modelos de negócios e parcerias que já são ou serão realidades dessa indústria”, observa Cesar Ischida, gerente de Tecnologia da Informação e líder da frente de Open Innovation da VE.
 
“Estamos bem otimistas com mais este desafio. Trata-se de uma ótima oportunidade para as startups que atuam nessa área trabalharem em parceria com um dos maiores conglomerados empresariais do Brasil”, comenta Bruno Rondani, CEO e fundador do movimento 100 Open Startups.
 
Desafios:
 
Smart Energy – empresas com soluções baseadas em Indústria 4.0, machine learning, IoT e big data para:
• Coletar centralizada e/ou descentralizadamente dados de consumo;
• Monitorar remotamente e em tempo real;
• Otimizar o consumo energético industrial e/ou comercial;
• Agregar e correlacionar diferentes fontes de informação;
• Otimizar o consumo energético do portfólio de máquinas existentes (DSManagement).
 
Usinas do Futuro – Soluções que visem o aumento de performance, com foco em:
• Monitorar e acompanhar o comportamento das UGs, melhorando os índices de confiabilidade;
• Prever eventos de falha;
• Diagnosticar causa e/ou efeito de paradas.
 
Energia Solar – empresas que tenham, em seu modelo de negócios, a aplicação de:
• Armazenamento de energia;
• Plataformas de gerenciamento e compartilhamento de energia;
• Blockchain aplicável para o business de energia;
• Inteligência para oferta de serviços ancilares;
• Tecnologias inovadoras de O&M.
 
Sobre o Movimento 100 Open Startups
O 100 Open Startups é a principal plataforma de conexão entre startups e grandes empresas, focada em gerar oportunidades de negócio. Atualmente, o movimento reúne mais de 500 grandes empresas e 4.000 executivos que colaboram na categorização das propostas cadastradas. Como parte do processo, as dinâmicas presenciais completam o ciclo de avaliações com o olhar da Rede de Investidores que são compiladas na plataforma e utilizadas na definição das 100 startups mais atraentes do ano publicadas anualmente no Ranking 100 Open Startups Brasil. Saiba mais sobre o movimento 100 Open Startups: www.openstartups.net.
 
Sobre a Votorantim Energia
A Votorantim investe em geração de energia desde o início de suas atividades industriais, há quase 100 anos. A companhia, que é um dos maiores consumidores de energia do país, ao longo de sua história tornou-se também um dos maiores autogeradores. A Votorantim Energia foi criada em 1996, com o objetivo de centralizar a gestão dos insumos energéticos da própria companhia. No ano 2000, foi constituída a Votorantim Comercializadora de Energia, com o objetivo de negociar energia elétrica no mercado livre, vendendo eventuais excedentes e aproveitando oportunidades de compra no mercado. Atualmente, a Votorantim Energia é a segunda maior comercializadora de energia do Brasil e opera 23 usinas hidrelétricas, 7 parques eólicos e participa de 9 consórcios, com uma capacidade geradora total de 2,2 GW.

s;